Castel Gandolfo, 28 de dezembro de 1997

De um discurso de Chiara Lubich aos membros do focolare sobre a Palavra de Vida…

Se nos perguntassem: qual é o ‘distintivo’ de vocês? Sem hesitar, daríamos uma única resposta contida no carisma que Deus doou a Chiara: o amor mútuo, sem medida. 

Nesta ocasião, Chiara Lubich confidencia uma experiência sua: na Suíça, em contato com a visibilidade e a beleza de pessoas que representam os vários carismas na vida da Igreja, ela se perguntou como testemunhar o carisma da Unidade. Só quando encontrou a sua primeira companheira, Natalia Dalla Piccola, obteve a resposta: eis a luz, o amor mútuo do Evangelho: “Nisto conhecerão todos que sois os meus discípulos”…

 "(...) Eu ia pelas ruas de Einsiedeln, e vi muitas pessoas de várias ordens religiosas passando. Eram tão lindos aqueles diferentes hábitos de irmãs, de padres, tendo ao fundo uma natureza espetacular! Entendi ali que realmente os fundadores tiveram uma inspiração para vestir os seus filhos daquele determinado modo. 

(Entre outros) causavam-me impressão particular as Pequenas Irmãs de Foucauld. Passavam de bicicleta e tinham um rosto muito vivo, com aqueles lenços de lavadeiras na cabeça. O rosto vivo me fazia lembrar aquela frase que se referia ao fundador, Charles de Foucauld, o qual - como se dizia - gritou o Evangelho com toda a sua vida.

De fato, parecia que aquelas irmãs diziam: 'Bem-aventurados os pobres de espírito, bem-aventurados aqueles que choram, bem-aventurados...'. Não eram as bem -aventuranças que o mundo gostaria de ter, era o escândalo do Evangelho. 

Surgiu, então, dentro de mim, um grande desejo de dar também eu, inclusive externamente, o meu testemunho. 

(Mas) [...] a resposta não me vinha.

A um determinado ponto, encontrei-me com uma companheira (acho que era Natália) e lhe disse: 'Veja [...], percebi que aquelas irmãs exercem seu apostolado sobre a minha pessoa, não com palavras, mas com o traje delas...' e gostaria que também pudéssemos fazer isso. Mas através de quê os outros podem conhecer Deus, por meio de nós? Ah! - digo eu -, existia Jesus no meio, 'disto conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros'. 

Portanto, o amor mútuo era o nosso traje.

Morrer na caridade recíproca é para nós o nosso típico apostolado".[...]

(do livro Um novo caminho)

texto

correio

Contact Icon

Muitas pessoas, em muitos lugares, se encontraram com Chiara. Ficaríamos agradecidos a todos aqueles que nos mandarem recordações, documentos inéditos, fotos...
clique e nos envie

quem está online

Temos 171 visitantes e Nenhum membro online

na livraria

libro folonari-2012

login staff

Este site utiliza cookies, também de terceiros, para oferecer maiores vantagens de navegação. Fechando este banner você concorda com as nossas condições para o uso dos cookies.